Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política publica artigos acadêmico-científicos de diversas tendências teóricas – inspiradas em Marx, Keynes, Schumpeter entre outros– desde que mantenham atitude crítica em relação ao capitalismo ou expressem oposição teórica às correntes ortodoxas, liberais ou neoliberais. Ademais, o periódico faz opção clara por artigos que não privilegiam a linguagem da matemática e que não tratam a sociedade como mera natureza.

Em suma, a Revista da SEP discorda fortemente dos critérios de cientificidade dominantes entre os economistas por considerá-los inadequados e falsos. Considera, além disso, que esses critérios têm sido usados como forma de discriminação contra o que há de melhor e mais relevante em matéria de investigação científica nessa esfera do conhecimento.

Dentro dessa orientação editorial e desde que estejam respeitados os requisitos básicos de um trabalho científico de qualidade, a Revista da SEP mantém o compromisso de que os manuscritos submetidos serão sempre julgados com isonomia.

Processo de Avaliação pelos Pares

Todos os trabalhos enviados à Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política (Revista da SEP) passarão por uma avaliação preliminar do Comitê Editorial, que verificará se o manuscrito segue as diretrizes da revista e se enquadra em seu escopo. Na fase de avaliação inicial, os editores também checarão se os autores seguiram as normas de ética e de boa conduta, de modo a evitar plágio ou autoplágio. Em seguida, os manuscritos serão submetidos à apreciação de, pelo menos, dois pareceristas do Conselho Editorial ou de especialistas com produção relevante na área tematizada pelos manuscritos. Os textos poderão ser aprovados ou rejeitados e, no caso de divergência, serão enviados para um terceiro parecerista.

Periodicidade

A Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política tem periodicidade quadrimestral.

Estrato Qualis-Capes (2013-2016)

B1 (Interdiciplinar)

B2 (Economia/Ciência Política e  Relações Internacionais)

Principais Indexadores

Portal de Periódicos - CAPES

Latindex

Google Acadêmico

Diadorim

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Declaração de Ética na Pesquisa e Boas Práticas

A Revista da SEP procura cumprir as boas práticas no que diz respeito à conduta moral e ética referente à editoração cientifica de periódicos acadêmico-científicos, de modo que não são aceitos comportamentos antiéticos, tampouco plágio em qualquer circunstância. 

Histórico do periódico

A Sociedade Brasileira de Economia Política (SEP) foi criada em junho de 1996, durante a realização do I Encontro Nacional de Economia Clássica e Política, na Universidade Federal Fluminense, em Niterói (RJ). Ao final desse Encontro foi realizada a assembléia de fundação da SEP, que aprovou seus estatutos e elegeu sua primeira diretoria. A SEP é uma sociedade civil sem fins lucrativos, que tem por objetivo primordial garantir um espaço ampliado de discussão a todas as correntes teóricas e áreas de trabalho que entendam a economia como uma ciência inescapavelmente social e que, por isso, tenham na crítica ao mainstream seu elemento comum.

Para atingir esse objetivo, a SEP promove um Encontro anual de seus sócios e demais interessados para o debate de trabalhos afinados com o denominador comum da crítica à ciência econômica tradicional. De 1998 a 2003, a SEP promoveu, paralelamente ao Encontro Nacional de Economia da ANPEC, uma Jornada de Economia Política, em que eram discutidos trabalhos referentes a um tema previamente determinado. Visando ampliar as relações internacionais, desde 1999 a SEP começou a participar como observadora da ICARE (Federação Internacional de Associações para a Reforma da Economia). Essa instituição reúne mais de 30 entidades de economia de vários países e a SEP é uma das primeiras da América Latina que a ela se soma.

A SEP edita ainda uma revista com periodicidade quadrimestral, que traz artigos previamente submetidos à apreciação de referees, além de resenhas e outros documentos de interesse para a sociedade. Entre 1997 e 2018 a Revista da SEP foi impressa (ISSN: 1415-1979). Desde então, a revista se tornou virtual (E-ISSN: 2595-6892)