O crescimento e a desaceleração da economia brasileira (2003-2014) na perspectiva dos regimes de demanda neokaleckianos

Autores

  • José Alderir da Silva

Palavras-chave:

Distribuição de renda, wage-led, profit-led

Resumo

O crescimento apresentado no governo Lula (2003-2010) teve seu driver no consumo, estimulado por políticas de valorização do salário e de redistribuição de renda que contribuíram para reduzir a desigualdade da renda no país. No entanto, no início de 2011, a equipe econômica do novo governo entendeu que esse padrão de crescimento havia se esgotado, de modo que se devia buscar um novo driver para alcançar o crescimento de forma sustentável no longo prazo. Portanto, este artigo tem por objetivo analisar a trajetória de crescimento da economia brasileira a partir dos anos 2000, na tentativa de explicar o crescimento econômico apresentado no governo Lula e se a desaceleração da economia no primeiro governo Dilma teve relação com a tentativa de alterar o driver da economia. Toda essa análise terá como plano de fundo os regimes de demanda wage-led e profit-led desenvolvidos pela literatura neokaleckina.

Referências

ARAÚJO, E. & GALA, P. "Regimes de crescimento no Brasil: evidências empíricas e implicações de política", Estudos Avançados, 26 (75), p. 41-56, 2012.

BANCO CENTRAL DO BRASIL (2015). Séries temporais. Disponível em: <http://www.bcb.gov.br>. Acessado em: 2 de dezembro de 2015.

BARROS, T. & PINTO, F. "Crédito, consumo e endividamento: uma análise econômica do segundo governo Lula (2007-2010)", Revista Espacios, 35(5), 2014.

BASILIO, F. & OREIRO, J. "Wage-led ou profit-led? Análise das estratégias de crescimento das economias sob o regime de metas de inflação, câmbio flexível, mobilidade de capitais e endividamento externo", Economia e Sociedade, Campinas, v. 24, n. 1 (53), p. 29-56, abr. 2015.

BASTOS, P. P. Z. "A economia política do novo desenvolvimentismo e do social desenvolvimentismo", Economia e Sociedade, 21, nº especial: 779-810, 2012.

BHADURI. A. & MARGLIN, S. "Unemployment and the real wage: the economic basis for contesting political ideologies", Cambridge Journal of Economics, 14: 375-393, 1990.

BIELSCHOWSKY, R.; SQUEFF, G. & VASCONCELOS, L. "Evolução dos investimentos nas três frentes de expansão da economia brasileira na década de 2000”. Texto para discussão – IPEA, n. 2063, 2015.

BLECKER, R. "Distribution, demand and growth in neo-Kaleckian macro models". In: SETTERFIELD, M. (ed.) Demand-led growth: challenging the supply-side vision of the long run. Cheltenham: Edward Elgar, 2002.

BLECKER, R. "Open economy models of distribution and growth". Working Papers 2010-3. American University, Department of Economics, 2010.

BRESSER-PEREIRA, L. C; MARCONI, N. & OREIRO, J. "Três estratégias de crescimento". In: Structuralist development macroeconomics. Londres: Routledge, no prelo.

BRESSER-PEREIRA, L. C. "Estratégia nem wage-led nem export-led, mas novo-desenvolvimentista". In: MODENESI, A., PRATES, D.M.; OREIRO, J.L.; PAULA, L.F.; RESENDE, M.F.C. (orgs.). Sistema financeiro e política econômica em uma era de instabilidade. Rio de Janeiro: Campus/Elsevier, 2013.

BRITO, A.; FOGUEL, M.; KERSTENETZKY, C. "Afinal, qual a contribuição da política de valorização do salário mínimo para a queda da desigualdade no Brasil? Uma estimativa para o período". Texto para Discussão N. 109 – Centro de Estudos sobre Desigualdade e Desenvolvimento (CEDE), UFF, dezembro 2015.

CALIXTRE, A. "Nas fronteiras da desigualdade brasileira: reflexões sobre as décadas de 1990 e 2000". Friedrich Ebert Stiftung Brasil, 2014.

CÂMARA, F.; FEIJÓ, C.; CERQUEIRA, L. "Distribuição e crescimento em uma economia fechada e com alta inflação: o caso brasileiro no pós-II Guerra". Texto para discussão – Faculdade de Economia da UFF, n. 297, 2013.

CARNEIRO, R. M. "Velhos e novos desenvolvimentismos", Economia e Sociedade, 21, nº especial: 749-778, 2012.

CARVALHO, F. "Distribuição de renda, demanda efetiva e acumulação", Revista de Economia Política, vol. 11, n. 3, 1991.

CARVALHO, L.; RUGITSKY, F. "Growth and distribution in Brazil in the 21st century: revisiting the wage-led versus profit-led debate". Working paper, Departamento de Economia, FEA/USP, n. 2015-25.

DUTT, A. K. "As relações de troca e o desenvolvimento desigual: resultados de um modelo de comércio Norte-Sul", Pesquisa e Planejamento Econômico, 17(3): 533-559, dezembro de 1987.

FERRARI-FILHO, F. & FONSECA, P. "Which developmentalism? A Keynesian-Institutionalist wage-led proposal", Review of Keynesian Economics, 3(1): 90-107, 2015.

GONÇALVES, R. "Balanço crítico da economia nos governos do Partido dos Trabalhadores", Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política. São Paulo: n. 37, p. 7-39, janeiro de 2014.

HOFFMANN, R. “Transferências de renda e desigualdade no Brasil (1995-2011)”. In: CAMPELO, T. & NERI, M. (eds.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: IPEA, pp. 207-216, 2013.

KERSTENETZKY, C. L. "Consumo e crescimento redistributivo: notas para se pensar um modelo de crescimento para o Brasil". Texto para Discussão – Centro de Estudos sobre Desigualdade e Desenvolvimento. CEDE/UFF, n. 106., Junho de 2015.

IBGE. Indicadores. 2015. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acessado em: 2 de dezembro de 2015.

IMF (INTERNATIONAL MONETARY FUND) (2015). Data and statistics. Disponível em: <http://www.imf.org>. Acessado em: 2 de dezembro de 2015.

IPEADATA. Séries históricas, 2015. Disponível em: <http://www.ipeadata.gov.br>. Acessado em: 2 de dezembro de 2015.

KALDOR, N. Causes of the slow rate of economic growth of the United Kingdom. Cambridge: Cambridge University Press, 1966.

KALECKI, M. "O mecanismo da recuperação econômica". In: KALECKI, M. Crescimento e ciclo das economias capitalistas. São Paulo: Hucitec, 1990 [1935].

________. "Aspectos políticos do pleno emprego". In: KALECKI, M. Crescimento e ciclo das economias capitalistas. São Paulo: Hucitec, 1983 [1943].

LARA, F. M. "As contribuições à desaceleração do crescimento no Brasil (2011-14)", Indicadores Econômicos. Porto Alegre: FEE, v. 43, n. 2, p. 23-40, 2015.

LAVOIE, M & STOCKHAMMER. "Wage-led growth: concept, theories and policies", Conditions of Work and Employment Series nº41. Geneva: International Labour Office, 2012.

LUSTIG, N.; LOPEZ-CALVA, L. F.; ORTIZ-JUAREZ, E. "Declining inequality in Latin America in the 2000s: the cases of Argentina, Brazil, and Mexico", World Development, v. 44, p. 129-141, 2013.

PALLEY, T. "The middle class in macroeconomics and growth theory: a three-class neo-Kaleckian-Goodwin model", Cambridge Journal of Economics, Advance Access, 2015.

PALMA, J. G. "Homogeneous middles vs. heterogeneous tails, and the end of the 'inverted-U': it’s all about the share of the rich", development and Change, v. 42, n. 1, p. 87-153, 2011.

PIKETTY, T. Capital in the twenty-first century. Cambridge; London: The Belknap Press of Harvard University Press, 2014.

ROWTHORN, R. Demand, real wages and economic growth. London: North East London Polytechnic, 1981.

SANTOS, C. H.; CIEPLINSKI, A. G.; PIMENTEL, D., & BHERING, G. "Por que a elasticidade-câmbio das importações é baixa no Brasil? Evidências a partir das desagregações das importações por categorias de uso". Texto para discussão – IPEA, n. 2046, 2015.

SANTOS, C. H.; MODENESI, A.; SQUEFF, G.; VASCONCELOS, L.; MORA, M.; FERNANDES, T.; MORAES, T.; BRAGA, J.; SUMMA, R. "Revisitando a dinâmica trimestral do investimento no Brasil: 1996-2012". Texto para discussão – IE-UFRJ, n. 05, 2015a.

SCHETINI, B.; SQUEFF, G.; & GOUVÊA, R. "Estimativas da função de exportações brasileiras agregadas com dados das Contas Nacionais Trimestrais (1995-2009)". In: Texto para Discussão – IPEA, n. 1598. Brasília, março de 2011.

SERRANO F. & SUMMA, R. Demanda agregada e a desaceleração do crescimento econômico brasileiro de 2011 a 2014. Center for Economic and Policy Research, agosto de 2015.

SILVA, J. A. Desindustrialização no Brasil: teorias e evidências para o debate. Dissertação (Mestrado) – Programa Pós-Graduação em Economia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.

SILVA, J. A. & LOURENÇO, A. L. C. "Uma análise da evolução dos componentes da demanda agregada: Brasil, anos 2000.", Indicadores Econômicos, FEE, 42.1, 2014.

SILVA, J. A. & LOURENÇO, A. L. C. "Restrição externa: a economia brasileira na década recente e o modelo de Thirlwall", Revista Economia & Tecnologia, Curitiba, v. 10, n. 4, p. 09-35, out./dez. 2014a.

SILVA, J. A. & LOURENÇO, A. L. C. "Revisitando o conceito de desindustrialização", Oikos, Rio de Janeiro, v. 13, p. 57-73, 2014b.

TAYLOR, L. Structuralist macroeconomics: applicable models for the Third World. New York: Basic Books, 1983.

THIRLWALL, A. P. The nature of economic growth. Cheltenham: Edgard Elgar, 2012.

Downloads

Publicado

2016-07-08