A guerra de todos contra todos e a Lava Jato:

A crise brasileira e a vitória do capitão Jair Bolsonaro

Autores

Palavras-chave:

Crise, Acumulação, Bloco no Poder, Lava Jato, Jair Bolsonaro

Resumo

O capitalismo brasileiro atravessa, desde 2015 até hoje (2019), uma de suas maiores crises que ocorre simultaneamente nos planos da acumulação, da cena política e das instituições. Este artigo analisa a crise entre o impeachment da Dilma Rousseff, em 2016, até a vitória eleitoral do Capitão Jair Bolsonaro, em 2018. Busca-se evidenciar como os problemas da acumulação – fruto do aumento da luta entre capital e trabalho, de empecilhos na realização das mercadorias e dos efeitos externos – se avolumaram transformando-se numa crise estrutural devido a incapacidade do Estado em reverter essa trajetória. Essa dificuldade estatal decorre (i) do “consenso da insensatez” econômica dos setores dominantes, (ii) do deslocamento do “centro de poder” do Estado brasileiro para as mãos da operação Lava Jato, e (iii) da perda de legitimidade das instituições. Parte significativa dessa dificuldade é fruto do mecanismo de combate a corrupção (flexibilização do regramento legal e geração de instabilidade) utilizado pela Operação Lava Jato. Esse mecanismo, quando posto em movimento, gerou uma guerra de todos contra todos no país, em que os interesses externos são os maiores beneficiados.

Biografia do Autor

Eduardo Costa Pinto, Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e mebro do Grupo de Análise Marxista Aplicada (GAMA). Contato eletrônico: eduardo.pinto@ie.ufrj.br.

José Paulo Guedes Pinto, Universidade Federal do ABC

Professor do Bacharelado de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABS e membro do Grupo de Análise Marxista Aplicada (GAMA). Contato eletrônico: jose.guedes@ufabc.edu.br.

Alexis Saludjian, Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro do Grupo de Análise Marxista Aplicada (GAMA). Contato eletrônico: saludjian@ie.ufrj.br. 

Isabela Nogueira, Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro do Grupo de Análise Marxista Aplicada (GAMA). Contato eletrônico: isabela.nogueira@ie.ufrj.br.

Paulo Balanco, Faculdade de Economia e Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal da Bahia

Professor da Faculdade de Economia e do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e membro do Grupo de Análose Marxista Aplicada (GAMA). Contato eletrônico: balanco@ufba.br.

Carlos Schonerwald, Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grade do Sul (UFRGS) e membro do Grupo de Análise Marxista Aplicada (GAMA). Contato eletrônico: 00292303@ufrgs.br.

Grasiela Baruco, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e membro do Grupo de Análise Marxista Aplicada (GAMA). Contato eletrônico: grasielabaruco@yahoo.com.br.

Referências

BANDEIRA, M. “Moro e Janot atuam com os Estados Unidos contra o Brasil”. Jornal do Brasil, 03/12/2016. Disponível em: http://m.jb.com.br/pais/noticias/2016/12/03/moniz-bandeira-moro-e-janot-atuam-com-os-estados-unidos-contra-o-brasil/

BARROSO, L. “Empurrando a história: combate à corrupção, mudança de paradigmas e refundação do Brasil” In: PINOTTI, M. (org.). Corrupção. São Paulo: Portfolio-Penguin, 2019.

BICALHO, R. “A energia do Brasil: Mas que Brasil?”. Blog Infopetro, 28/11/2016. Disponível em: https://infopetro.wordpress.com/2016/11/28/a-energia-do-brasil-mas-que-brasil/.

BÔAS, V. “Palavras de Despedida”. Exército Brasileiro, 2019. Disponível em: https://www.eb.mil.br/documents/10138/9474894/Despedida+GEN+VILAS.pdf/6eb20b68-0e0f-6bd5-d30a-096da6eede13.

BOITO JR, A. “Governos Lula: a nova burguesia nacional no poder” In: BOITO JR., A; GALVÃO, A. (orgs.). Política e classes sociais no Brasil dos anos 2000. São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2012.

BOITO JR, A. “Lava-Jato, classe média e burocracia de Estado”, Revista Princípios, n. 142, pp. 29-34, julho de 2016.

BORGES, B. “Impacto dos erros (reais) da Nova Matriz tem sido muito exagerado”. Blog do Ibre, 08/09/2017. Disponível em: http://blogdoibre.fgv.br/posts/impactodos-erros-reais-da-nova-matriz-tem-sido-muito-exagerado.

CARVALHO, J. “Janot suspende delação de Léo Pinheiro e outros executivos da OAS”. O Globo, 22/08/2016. Disponível em: http://oglobo.globo.com/brasil/janot-suspende-delacao-de-leo-pinheiro-outros-executivos-da-oas-19969147.

CARVALHO, L. Valsa brasileira: do boom ao caos econômico. São Paulo: Editora Todavia, 2018.

CODATO, A. N. & PERISSINOTTO, R. M. “O Estado como instituição”, Crítica Marxista, n.º 13. Rio de Janeiro: Editora Revan, 2001.

DAVIGO, P. “Itália: um país resignado?” In: PINOTTI, M. (org.) Corrupção. São Paulo: Portfolio-Penguin, 2019.

ESCOBAR, P. Império do Caos. Rio de Janeiro: Editora Revan, 2016.

FERNANDES, F. A sociologia numa era de revolução social. Rio de Janeiro: Zahar, 1962.

FERNANDES, F . Sociedade de Classes e Subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

FIANI, R. Cooperação e conflito. Rio de Janeiro: Elsevier Brasil, 2011.

FORNAZIERI, A. “Tenentismo e Procuradorismo e o Partido do Estado”. Jornal GGN, 2016. Disponível em: https://jornalggn.com.br/analise/tenentismo-e-procuradorismo-e-o-partido-do-estado-por-aldo-fornazieri/

JANOT, R. “Discurso do Procurador-Geral da República” In: Seminário sobre Grandes Casos Criminais: experiência italiana e perspectivas no Brasil, 27/06/2016. Disponível em: http://www2.cnmp.mp.br/portal/images/VERS%C3%83O_FINAL_Grandes_casos_criminais1.pdf.

KORYBKO, A. Guerras Híbridas. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

LEMGRUBER, J.; RIBEIRO, L.; MUSUMECI, L. & DUARTE, T. Ministério Público: Guardião da democracia brasileira? Rio de Janeiro: CESeC, 2016. Disponível em: http://www.ucamcesec.com.br/wp-content/uploads/2016/12/CESEC_MinisterioPublico_Web.pdf.

LIMA, D. & DIAS, M. “Assustado com Lava Jato, PIB cobra ação do Congresso”. Folha de São Paulo, 06/11/2016. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/11/1829732-assustado-com-lava-jato-pib-cobra-acao-do-congresso.shtml.

MARX, K. O 18 de Brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo (Col. Marx-Engels), 2011.

MATTOS, M. “De junho de 2013 a junho de 2015: elementos para uma análise da (crítica) conjuntura brasileira” In: DEMIER, F. & HOEVELER, R. (orgs.). A onda conservadora. Ensaios sobre os atuais tempos sombrios no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad X, 2016, pp. 93-106.

METRI, M. “Sob a Névoa da Conjuntura”. Jornal GGN, 22/03/2016. Disponível em: http://jornalggn.com.br/noticia/sob-a-nevoa-da-conjuntura-por-mauricio-metri.

MORO, S. “Considerações sobre a operação mani pulite”, Revista CEJ, Brasília, n. 26, pp. 56-62, jul./set. 2004.

OLIVEIRA, C. “Jeitinho e Jeitão: uma tentativa de interpretação do caráter brasileiro”. Revista Piauí, edição 73, outubro de 2012.

OLIVEIRA, N. Neocorporativismo e políticas públicas. São Paulo: Edições Loyola/CEAS, 2004.

PINTO, E. & BALANCO, P. “Estado, bloco no poder e acumulação capitalista: uma abordagem teórica.”, Revista de Economia Política, São Paulo, v. 34, n. 1, pp. 39-60, mar. 2014.

PINTO, E.; GUEDES PINTO, J. P.; BARUCO, G.; SALUDJIAN, A.; BALANCO, P.; SCHONERWALD, C. & NOGUEIRA, I. “A economia política dos governos Dilma: acumulação, bloco no poder e crise” In: XXI Encontro Nacional de Economia Política, 2016.

PINTO, E. “Bolsonaro e os Quartéis: a loucura com método”, Texto para Discussão do IE/UFRJ, nº 06, 2019.

POULANTZAS, N. Poder político e classes sociais. São Paulo: Martins Fontes, 1977.

POULANTZAS, N. O Estado, o poder, o socialismo. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

PROCESSO PENAL (N° 12015 - PGR/GTLJ, vol. 1) (Delação Premida do Sérgio Machado), 2016. Disponível em: http://estaticog1.globo.com/2016/06/15/PET-6138-Delacao-SergioMachado-VOLUME001.pdf.

ROCHA, B. “Os ataques sofridos em escala internacional pelas empresas líderes da engenharia brasileira: uma análise por esquerda.”, Estratégia & Análise, 2016.

SAMPAIO JR., P. “Um desfecho melancólico: notas sobre o momento histórico e os desafios da esquerda.” In: IELA/UFSC, 2016. Disponível em http://www.iela.ufsc.br/noticia/um-desfecho-melancolico-notas-sobre-o-momento-historico-e-os-desafios-da-esquerda.

SANTOS, W. G. A democracia impedida: o Brasil no século XXI. Editora FGV, 2017.

SERRANO, F. & SUMMA, R. “Demanda agregada e a desaceleração do crescimento econômico de 2011 a 2014”, Texto para discussão, Center for Economic and Policy. Research, 2015.

SINGER, A. “Cutucando onças com varas curtas”, Novos Estudos Cebrap, nº 102, jul. 2015.

SOUZA, J. A Elite do Atraso: Da Escravidão à Lava Jato. São Paulo: Editora Leya, 2017.

THEODOSIO, B. Lucratividade, distribuição e tecnologia: os determinantes da dinâmica econômica do Brasil entre 2000 e 2016. Dissertação de Mestrado, IE/UFRJ, 2019.

VIEIRA, I. “Michel Temer diz que impeachment aconteceu porque Dilma rejeitou ‘ponte para o futuro’”. The Intercept Brasil, 22/09/2016. Disponível em: https://theintercept.com/2016/09/22/michel-temer-diz-que-impeachment-aconteceu-porque-dilma-rejeitou-ponte-para-o-futuro/.

Downloads

Publicado

2019-12-16