Uma introdução à lógica da crítica da economia política

Autores

  • Eleutério F S Prado Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Karl Marx, crítica da economia política, fetichismo da mercadoria

Resumo

Neste artigo, busca-se destacar e organizar as principais categorias da crítica da economia política de Karl Marx. Trabalha-se a partir da seção sobre o fetichismo da mercadoria do primeiro capítulo de O Capital. Com inspiração nos escritos de Ruy Fausto, procura-se mostrar como a interversão dos significados atua nessa crítica. E como ela abrange não apenas a economia política, mas também a própria teoria da linguagem.

Biografia do Autor

Eleutério F S Prado, Universidade de São Paulo

Professor titular e sênior do Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

Referências

FAUSTO, Ruy. Marx: lógica e política – Tomo I. São Paulo: Brasiliense, 1983.

__________. Apêndice de Dialética marxista, dialética hegeliana: a produção capitalista como circulação simples. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

MARCUSE, Herbert. Eros e civilização: uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política – O processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2017.

MCNALLY, David. Bodies of meaning: Studies on language, labor and liberation. New York: State University of New York Press, 2001.

PETTIFOR, Ann. The Production of Money: How to break the power of bankers. Londres e Nova York: Verso, 2017.

SMITH, Adam. A riqueza das nações: investigação sobre sua natureza e suas causas. São Paulo: Abril, 1983.

TOMŠIČ, Samo. The capitalist unconscious – Marx and Lacan. Londres e Nova York: Verso, 2015.

WALRAS, Léon. Compêndio dos elementos de economia política pura. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

Downloads

Publicado

2021-06-06