Celso Furtado, Caio Prado Júnior e a História do Pensamento Econômico na década de 1950

Autores

Palavras-chave:

Celso Furtado, Caio Prado Júnior, História do Pensamento Econômico, Desenvolvimentismo

Resumo

O trabalho investiga as incursões de Celso Furtado e Caio Prado Júnior na história do pensamento econômico na década de 1950. Nossa hipótese central é que esta releitura da história do pensamento econômico faz parte de um esforço para discutir os fundamentos das teorias econômicas e, ao mesmo tempo, justificar diagnósticos e propostas de política econômica dos dois autores.  Compreendemos o interesse nesse campo de estudos como uma resposta aos debates sobre política econômica dos anos 1950, uma arena de disputas entre diversas correntes do “pensamento econômico brasileiro”, envolvendo economistas de filiações socialistas, liberais e desenvolvimentistas. Finalmente, discutimos como essa preocupação com a história do pensamento econômico articula-se aos interesses mais gerais de Celso Furtado e Caio Prado Júnior.

Biografia do Autor

Roberto Pereira Silva, Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)

Professor adjunto do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA-Unifal-MG) e do Programa de pós-graduação em Economia da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG). Email: robertopereirasilva@outlook.com.

Janaína Fernanda Battahin, Universidade Estadual Paulista "J´´ulio de Mesquita Filho" (UNESP)

Doutoranda em Economia na UNESP/FCLAr. Graduada em Economia com Ênfase em Controladoria na UNIFAL/MG e Mestre em Desenvolvimento Econômico pelo Instituto de Economia da Unicamp (IE-UNICAMP. Email: janainabattahin@hotmail.com.

Referências

ALENCASTRO, Luís Felipe. “Introdução” In: FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil: edição comemorativa: 50 anos. Organização de Rosa Freire d’Aguiar Furtado. São Paulo: Cia das Letras, 2009.

ARRUDA, Maria Arminda do Nascimento. Metrópole e Cultura. São Paulo no meio século XX. Bauru: EDUSC, 2001.

BASTOS, Pedro Paulo Zahluth. A construção do nacionalismo econômico de Vargas. In: BASTOS, P. P. Z. & FONSECA, P. C. D (orgs.). A Era Vargas. Desenvolvimentismo, economia e sociedade. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

BATTAHIN, J. F. “Caio Prado Júnior e a crítica à teoria econômica: uma análise de Esboço dos Fundamentos da Teoria Econômica” In: 6ª Conferência Internacional de História Econômica & VIII Encontro de Pós-Graduação em História Econômica, 2016. Disponível em :<http://www.abphe.org.br/uploads/Textos%20Encontro%20P%C3%B3s%20ABPHE%202016/janaina_battahin.pdf>. Acesso em 25 de janeiro de 2020.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. “Ideologia e desenvolvimento: Brasil, 1930-1964” In: LOUREIRO, Maria Rita. 50 anos de ciência econômica no Brasil. Pensamento, instituições, depoimentos. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1997.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.

BOIANOVSKY, Mauro. “Celso Furtado and the structuralist-monetarist debate on economic stabilization in Latin America” In: Anais do XXXVII Encontro Nacional de Economia, Foz do Iguaçu, 2009.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. “Celso Furtado e a Teoria Econômica” In: FURTADO, Celso. Economia do desenvolvimento: curso ministrado na PUC-SP em 1975. Rio de Janeiro: Contraponto; Centro Internacional Celso Furtado, 2008 (Arquivos Celso Furtado, v. 2), pp. 225-246.

CANO, Wilson. “Crise de 29, soberania na política econômica e industrialização” In: BASTOS & FONSECA (orgs.). A era Vargas: desenvolvimentismo, economia e sociedade. São Paulo: Editora da Unesp, 2012.

COLISTETE, Renato P. O desenvolvimentismo e seus críticos: as ideias da CEPAL e de Caio Prado Jr. sobre a internacionalização econômica nos anos 50. Dissertação (Mestrado em Economia) – Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1990, 310f.

COUTINHO, Maurício Chalfin. “Celso Furtado e a crítica da teoria econômica” In: SABOYA, João. et alli (orgs.). Celso Furtado e o século XXI. Rio de Janeiro, Manole, 2007a, pp. 409-429.

COUTINHO, Maurício Chalfin. “Incursões Marxistas” In: SZMERACSÁNYI, T. & COELHO, F. S. Ensaios de história do pensamento econômico no Brasil contemporâneo. São Paulo: Atlas, 2007b.

COUTINHO, Maurício Chalfin. “Fortuna Crítica” In: FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil: edição comemorativa: 50 anos. Organização de Rosa Freire d’Aguiar Furtado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, pp. 519-544.

COUTINHO, Maurício Chalfin. “A Economia Brasileira (1954), de Celso Furtado”, História e Economia - revista interdisciplinar. Brazilian Business School. v.18, n. 1, pp. 39-61, São Paulo/Lisboa, 2017.

CURI, Luiz Felipe Bruzzi. “Planejamento, industrialização e desenvolvimento na historiografia do pensamento econômico brasileiro: notas preliminares” In: COSENTINO, D. DO V. & GAMBI, T. F. R. (org.). História do pensamento econômico: pensamento econômico brasileiro. Niterói-São Paulo: Eduff-Hicitec, 2019. pp. 247–281

FONSECA, Pedro Cezar Dutra. “Instituições e política econômica: crise e crescimento do Brasil na década de 1930” In: BASTOS, P. P. Z. & FONSECA, P. C. D (orgs.). A era Vargas. Desenvolvimentismo, economia e sociedade. São Paulo: Editora da Unesp, 2013.

FURTADO, Celso. A economia brasileira. (Contribuição à análise de seu desenvolvimento). Rio de Janeiro: Editora A Noite, 1954.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil: edição comemorativa: 50 anos. Organização de Rosa Freire d’Aguiar Furtado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

GRESPAN, Jorge. “A teoria da história em Caio Prado Jr.: dialética e sentido”, Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 47, pp. 57-74, set. 2008.

IUMATTI, Paulo. Caio Prado Jr: uma trajetória intelectual. 1ª ed. São Paulo: Brasiliense, 2007.

LOUREIRO, M. R. Economistas no governo. Rio de Janeiro: FGV, 1997.

MALLORQUIN, Carlos. Celso Furtado: um retrato intelectual. [1993] São Paulo: Xamã; Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

MANTEGA, Guido. A economia política brasileira. 4ª ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1987.

MELLO E SOUZA, Antonio Candido. “A revolução de 30 e a cultura” In: idem. A educação pela noite e outros estudos. São Paulo: Ática, 1984.

MORAIS, Reginaldo. Celso Furtado: o subdesenvolvimento e as ideias da Cepal. São Paulo: Editora Ática, 1995.

NOVAIS, Fernando Antônio. “Caio Prado Jr., Historiador”, Novos Estudos CEBRAP, v. 2, pp. 66-70, São Paulo, jul. 1983.

NOVAIS, Fernando Antônio. “Sobre Caio Prado Júnior” In: idem. Aproximações. Estudos de história e historiografia. São Paulo: Cosac Naify, 2005.

NOVAIS, Fernando Antônio. “Entrevista” In: PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo (Colônia). São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

NUNES, António José Avelãs. Industrialização e desenvolvimento: a economia política do modelo brasileiro de desenvolvimento. São Paulo : Quartier Latin do Brasil, 2005.

PAULA, João Antônio de. “Caio Prado Júnior e o desenvolvimento econômico brasileiro”, Revista Pesquisa & Debate, vol. 17, n. 1, pp. ? , São Paulo, 2006.

PERICÁS, Luiz Bernardo. “Breve esboço dobre a trajetória política do militante comunista Caio Prado Júnior”. Disponível em: < https://marxismo21.org/wp-content/uploads/2012/09/L-Peric%C3%A1s-CPJr..pdf >. Acesso em 17 de junho de 2018.

PRADO JÚNIOR, Caio. Esboço dos fundamentos da teoria econômica. 3ª ed. São Paulo: Brasiliense, [1957] 1961.

PRADO JÚNIOR, Caio. A revolução brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1966.

PRADO JÚNIOR, Caio. História e desenvolvimento: a contribuição da historiografia para a teoria e prática do desenvolvimento brasileiro. São Paulo: Brasiliense, 1999.

PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo (Colônia). São Paulo: Brasiliense, [1942] 2011.

REIS, José Carlos. “Anos 1960: Caio Prado Jr. e ‘A Revolução Brasileira’”, Revista Brasileira de História, vol. 19, n. 37, pp. ? , São Paulo, 1999.

RICUPERO, Bernardo. Caio Prado Jr. e a nacionalização do marxismo no Brasil. São Paulo: Editora 34, 2000.

SECCO, Lincoln. “O Marxismo de Caio Prado Jr.”, 2007. Disponível em: < https://teoriaedebate.org.br/2007/09/01/o-marxismo-de-caio-prado-jr/ >. Acesso em 17 de junho de 2019.

SILVA, Roberto Pereira. Celso Furtado, entre a história e a teoria econômica (1948-1959): uma interpretação historiográfica. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SOLA, Lourdes. Ideias econômicas, decisões políticas. Desenvolvimento, estabilidade e populismo: São Paulo: Fapesp, Edusp, 1998.

SZMERACSÁNYI, Tamás. “Cinquentenário de A Economia brasileira de Celso Furtado” In: Boletim Informativo da ABPHE, dezembro de 2003.

VIEIRA, Rosa Maria. Celso Furtado: reforma política e ideologia (1950-1964). São Paulo: Educ, 2007.

Downloads

Publicado

2020-07-07